sexta-feira, 6 de julho de 2012

QUEM SONHA E LUTA VOTA ALEX DUTRA – 50123



É com muita emoção que inicio a minha campanha para vereador de Franca. Todos que estiveram próximos a mim nesse processo, notaram que essa candidatura não surgiu apenas de um desejo individual, mas sim de uma construção coletiva.
Agradeço ao PSOL de Franca por ver em meu nome uma força para representar a juventude, os trabalhadores e todo o povo que sonha, luta e acredita no futuro da cidade. O meu compromisso é com essas pessoas.
Com lágrimas nos olhos e com a vontade amorosa de colaborar para um mundo mais justo, mais solidário e mais digno, agradeço a todos que lutaram comigo durante esse tempo, especialmente aos jovens, aos professores e aos trabalhadores da cidade. É por essas pessoas que resolvi fazer o enfrentamento a velha e suja política atual.
Fico muito feliz em saber que ao meu lado, terei apenas pessoas preocupadas com o futuro da cidade, que pensam muito além de asfaltos e viadutos, que estão incomodadas com o caos em que a saúde e a educação se encontram e que acreditam que não estamos fadados a viver nos inclinando aos que estão no poder beneficiando sempre a mesma minoria.
Quando eu falo Alex Dutra, não me refiro, necessariamente, a minha pessoa, mas sim a todos que acreditam em meu projeto e na construção de um mandato verdadeiramente popular na cidade de Franca. Por isso, estou disponível para discutir sobre qualquer assunto relacionado à política tanto da nossa região, como do Brasil e do mundo.
Hoje, na Câmara dos Vereadores de Franca, nenhum dos nossos representantes tem a legitimidade para falar em nome do povo. Os direitos básicos da população estão todos sucateados diante do cinismo e da arrogância dos nossos governantes. Vamos utilizar essa campanha para fazer essas e outras denúncias e, acima de tudo, mostrar ao povo que há alternativa para a cidade de Franca.
Peço aos meus amigos e simpatizantes que me ajudem durante esses meses, pois não teremos dinheiro do grande empresariado e nenhum tipo de acordo espúrio para aumentar tempo de televisão. Contudo, diante do cenário que temos hoje, com Deltas e Cachoeiras, estou confortável com essa situação. Não temos dinheiro, mas temos uma militância incansável e que não se vende.
Estou certo de que os meus votos serão todos conscientes, não apenas porque as pessoas acreditam em mim como um bem-intencionado, mas principalmente porque sabem que a nossa luta não começou durante as eleições e nem terminará depois, independentemente do resultado.
Vamos à luta e ao enfrentamento direto.
Onde tem gente lutando pelos seus direitos, tenha certeza que o PSOL está lá.